Reprodução assistida - Dr. Eduardo Miyadahira

Reprodução assistida

Reprodução assistida é um conjunto de técnicas médicas que possibilitam a reprodução humana de forma assistida, que podem incluir casos de infertilidade, idade avançada, casais homoafetivos, gestação independente e planejamento familiar com o objetivo de diminuir doenças genéticas.

A Reprodução Assistida inclui todo o processo reprodutivo, auxiliado pela medicina, e que envolva a manipulação "in vitro" de óvulo, espermatozoides e embriões, para desenvolver uma gravidez.

Quando optar pela reprodução assistida?

Esse tratamento é indicado para casais com dificuldade para engravidar (devido infertilidade feminina, masculina ou ambas), para mulheres sem parceiro sexual, uniões homoafetivas, além de criopreservação de gametas, conhecida como congelamento de óvulos.

Técnicas de Reprodução Assistida

Na Reprodução Assistida, os procedimentos podem ser divididos em baixa complexidade ou alta complexidade. Veja:

1

Baixa complexidade: quando a fecundação ocorre no aparelho reprodutivo feminino, como na Inseminação Intrauterina;

2

Alta complexidade: quando a fecundação ocorre no laboratório e os embriões resultantes são colocados no útero, como nas técnicas de Fertilização In Vitro.

Fertilização In Vitro (FIV)

É a Técnica mais complexa da Reprodução Assistida que une o óvulo ao espermatozoide no laboratório. Os embriões são cultivados e selecionados para serem transferidos ao útero da mulher.

FIV Convencional

Os espermatozoides são colocados em contato com os óvulos sem manipulação do embriologista por 24 horas, para que a fertilização aconteça "naturalmente".

Após esse tempo, o embriologista faz uma limpeza nos óvulos para verificar se houve fertilização.

Os embriões formados são cultivados até o quinto ou sexto dia de desenvolvimento para serem congelados ou transferidos ao útero da mulher.

Saiba que antes da transferência é possível realizar uma biópsia. Neste caso, algumas células do embrião são retiradas para estudo de viabilidade genética.

Quando devo procurar por uma clínica de fertilização?

A clínica de reprodução assistida é indicada para diferentes casos:

Sem sucesso de gestação espontânea após 12 meses sem uso de contraceptivo;

As tubas são obstruídas ou pouco competentes;

Diagnóstico de endometriose profunda;

Baixa reserva ovariana;

Mulher com idade avançada;

Distúrbios de ovulação, como Síndrome dos Ovários Policísticos;

Homens com alteração no sêmen como baixa concentração ou mobilidade;

Alteração genética que pode ser passado para o bebê;

Mulheres que desejam engravidar por produção independente;

Casais homoafetivos femininos.

Quando buscar ajuda de um especialista em reprodução humana?

É recomendado que o casal busque ajuda de um especialista após 12 meses sem uso de contraceptivo e sem sucesso de gestação espontânea.

Agende uma consulta e saiba mais sobre este assunto!

Dr. Eduardo Miyadahira

CRM-SP 120.256

Formado em Medicina pela Universidade de São Paulo (USP), o Dr. Eduardo Miyadahira é Ginecologista e Obstetra titulado pela FEBRASGO e especialista em Reprodução Humana. Mestrado pela Faculdade de Medicina da USP com parceria da Michigan State University sobre o tema Endometriose.

Conheça sobre o Dr. Eduardo Miyadahira


Perguntas Frequentes

Veja abaixo algumas perguntas que os meus pacientes mais possuem dúvidas

Para que serve a reprodução assistida?
Para ajudar casais com dificuldades para engravidar, para preservar a fertilidade ou programas de ovodoação para casais homoafetivos ou homens/mulheres independentes que desejam ter um filho.
É melhor optar por inseminação artificial ou Fertilização In Vitro?
Enquanto a inseminação é um procedimento mais simples e indicado em casos de alterações leves no sêmen masculino ou muco no colo uterino, por exemplo, a FIV é indicada em casos mais severos de infertilidade como morfologia inadequada de espermatozoides, doenças como endometriose, mulheres em idade avançada e outros casos.
Posso escolher o sexo do bebê?
Mito! O Conselho Federal de Medicina proíbe a escolha do sexo do bebê, em exceção de casos de estudo genético do embrião para evitar transmissão de doenças genéticas ligadas aos cromossomos sexuais.
Quanto tempo um embrião pode ficar congelado?
Pelo tempo que for necessário. O processo de congelamento mantém o embrião sem alterações ou modificações.
Quantos embriões podem ser implantados na Fertilização In Vitro?
Depende da idade da mulher! Até os 34 anos da mulher, podem ser implantados 2, de 35 a 39 anos podem ser implantados 3 e a partir dos 39 anos até 4 embriões.


Formulário

Preencha o formulário para agilizarmos o contato!

Conheça mais a Clínica

Abrir Chat
Olá podemos te ajudar?